PortuguêsEnglishEspañolItaliano

Ana Márcia Alves Siqueira – (Permanente)

Ana Márcia Alves Siqueira – Dra./USP (2005)
Estágio Pós-Doutoral/USP (2018)
Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9078359441832386 
Linha de Pesquisa 2 – Literatura: Tradição e Inovação
E-mail: ppgletrasufc@gmail.com

Projeto: O mal e suas vertentes na literatura

Descrição: A existência do mal é incontestável na história humana; todavia, por ser um conceito escorregadio, defini-lo é cada vez mais problemático. Quando se trata de literatura o tema é ainda mais interessante, visto que o mal em suas diferentes facetas – o horror, o crime, a violência, a tragédia, o sofrimento e/ou a dor infringidos – tem leitores e público substancial. Destarte, se diferentes pensadores, escritores e poetas buscaram respostas sobre o tema, propomos, nesse projeto de pesquisa, investigar como o tema do mal se reelabora em obras selecionadas, segundo os modos representativos de cada época, de cada sistema literário e cada contexto cultural ao qual está ligada a percepção de cada autor em estudo. Também objetivamos compreender os processos estéticos envolvidos na construção dessas sugestivas formas artísticas e propor interpretações possíveis. Para tanto, a pesquisa impõe uma abordagem transdisciplinar dos fenômenos num entrecruzamento de fronteiras: literatura, estética, filosofia e psicologia, com o intuito de compreender peculiaridades das relações, influências e aproveitamentos literários ligados ao mal e suas diferentes facetas.

Grupo de Estudos: Vertentes do Mal na Literatura – Reuniões: às sextas-feiras, das 12h30 às 14h; Sala 1 do PPGLetras.

 

Projeto: A modernidade crítica de Eça de Queirós: inovação, tradição, fantástico e ironia

Descrição: A pesquisa propõe um diálogo com a crítica especializada a respeito da chamada “produção diversa” de Eça de Queirós buscando promover uma melhor compreensão da ressignificação da matéria prima e dos processos estéticos utilizados que, segundo considerações alcançadas, salientam uma análise mais abrangente do contexto coetâneo, por parte do escritor, mas que, ao mesmo tempo, já estavam presentes em estado germinal em sua produção “primeira”. Atento ao diagnóstico da dinâmica social e à convergência de pensamentos científicos e filosóficos diversos, Eça foge ao documentário, à exibição imediata própria da representação realista sem abrir mão de uma visão crítica e irônica sobre o português e a sociedade em que está inserido. O objetivo maior da pesquisa é discutir e compreender o processo de transformação da produção de Eça de Queirós, buscando identificar preocupações estéticas, políticas e sociais recorrentes e integrando-as em uma leitura global das obras. Para tanto serão analisadas comparativamente narrativas diversas, sem se privilegiar os gêneros (contos, novela, crônicas), as quais apresentam os elementos inovadores supracitados.